Fotógrafo egípcio é condenado pela justiça a cinco anos de prisão

13/09/2018 - 09h32min - Por Ohana Simas
COMPARTILHE
FACEBOOK Twitter


O fotógrafo egípcio, Shawkan, foi condenado no último final de semana a ficar 5 anos preso. Porém, esse tempo corresponde aos anos em que ele já estava em prisão sem nem se quer ter sido julgado. Segundo Karim Abdelrady, advogada responsável pelo caso, ele será liberado em poucos dias. 

Shawkan foi detido em 2013 durante a cobertura de uma manifestação que favorecia os islamistas expulsos do poder, tendo como acusações: assassinato, tentativa de assassinato e pertencimento a um grupo terrorista, com a possibilidade de receber pena de morte pelos mesmos.

 

 “À sentença é injusta, porque ele apenas fazia seu trabalho” diz Abdelrady.
 

Além do fotógrafo, cerca de outras 700 pessoas foram condenada. Em alguns casos, a sentença de pena de morte foi aplicada. Aconteceram inúmeros confrontos além desse. Após a repressão dos protestos, aconteceram centenas de mortes da população.

Em meio deste ano, o fotógrafo ganhou da Unesco o prêmio mundial pela liberdade de imprensa. 

 

Outras Notícias
© 2016 Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Ydeal Tecnologia