Fotógrafo mostra quanto dinheiro é necessário para comprar itens na Venezuela

21/08/2018 - 09h23min - Por Ohana Simas
COMPARTILHE
FACEBOOK Twitter

A economia da Venezuela está passando por momentos difíceis. Na segunda-feira entrou em vigor um plano de recuperação proposto pelo presidente, Nicolás Maduro, na tentativa de conter a hiperinflação. Uma das medidas é a circulação de uma nova moeda que possui cinco zeros a menos que o bolívar forte, o bolívar soberano.

Segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), a inflação da Venezuela deve chegar a 1.000.000% neste ano. E para mostrar como tomou conta, o fotógrafo Carlos Garcia Rawlins, da Reuters, fez um ensaio com diversos alimentos e produtos de higiene ao lado da quantia necessária de dinheiro para a compra dos mesmos.

Em julho deste ano, a inflação do país já atingiu cerca de 82.700%. Foi decretado feriado para a implantação do novo sistema, afinal, os bancos e caixas seriam interrompidos por muito tempo para a introdução das novas notas.

Frango de 2,4 kg - 14.600.000 bolívares (o equivalente a US$ 2,22) em Caracas.

Rolo de papel higiênico - 2.600.000 bolívares.

Lote de cenouras - 3 milhões de bolívares.

Diversas pessoas estocaram alimentos com receio de que, quando a nova moeda entrasse em vigor nesta segunda-feira, os sistemas bancários ficassem sobrecarregados e inviabilizassem o comércio.

1 kg de arroz - 2.500.000 bolívares.

Absorventes - 3.500.000 bolívares.

Um quilo de tomate - 5.000.000 de bolívares.

Um quilo de queijo - 7.500.000 bolívares.

Um pacote de fraldas - 8.000.000 de bolívares.

Um quilo de carne - 9.500.000 bolívares








 

Outras Notícias
© 2016 Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Ydeal Tecnologia