O fotógrafo Peter Fox fez uma foto sem imaginar o que estava lhe aguardando

24/10/2016 - 00h19min - Por
COMPARTILHE
FACEBOOK Twitter

Uma foto da Mercedes de Nico Rosberg feita nos treinos livres do GP do Japão está rodando o mundo, ela já foi compartilhada e curtida milhares de vezes. Na imagem é possível ver o momento exato em que toda a carga é direcionada ao pneu traseiro esquerdo. O Motorsport.com explicou com algumas figuras-chave como a fotografia surgiu, e porque ela causou um impacto tão grande.

O fotógrafo
Peter Fox: Eu estava na Degner 1 para segunda sessão de treinos livres na sexta-feira e fui lá porque eu sabia que os carros teriam uma grande carga lateral. Vou lá há vários anos e tenho fotos de épocas anteriores, mas nunca vi um carro com essa carga.
Os outros carros estavam passando na mesma linha, mas mesmo os que tinham a mesma carga, tinham comportamentos diferentes e você pode ver a roda dianteira subindo. O que é particularmente interessante é que a roda traseira está com grande carga e a roda dianteira está no chão. Assim, a suspensão está funcionando perfeitamente bem.
Se você olhar para a próxima foto, que está fora de foco, o carro está completamente o oposto. A suspensão está levantada e parece que o carro está momentaneamente no ar. É incrível como ele se redefine.
Poucos dias após da corrida, Nico colocou a imagem no Twitter e perguntou de quem era. Eu não sei quem mostrou a ele, mas Nico tem muitos seguidores e uma vez que fui mencionado, tive que desligar meu celular por causa das notificações. Foram sinais sonoros à noite toda.
Quando acordei de manhã e comecei a ler o que todo mundo escreveu, isso me mostrou realmente o poder de uma imagem. Acho que foi Mark Gallagher que escreveu que esta imagem explica mais do que jamais poderia fazer com palavras.

O Piloto
Nico Rosberg: É uma imagem impressionante. É raro que você veja as forças em um carro de F1 tão claras em uma foto. Foi uma captura especial, muito impressionante. O pneu foi deformando. E foi uma volta normal. Não aconteceu nada específico.

A equipe
Paddy Lowe: É muito bom ver uma fotografia capturar um carro de F1 no limite. É uma foto muito dramática. Estes carros suportam cargas incríveis e se você vê algumas das peças que estão sendo testadas em laboratório e as cargas que elas suportam, as deformações podem ser realmente muito chocantes.
Acho que ele capturou um momento específico, com o pneu traseiro esquerdo estando particularmente submetido à pressão. Podemos ver como toda a parede lateral se distorcia e estou certo de que a câmera capturou o momento mais extremo da carga.

O Pneu
Mario Isola (Pirelli): Normalmente vemos este tipo de deformação do pneu nos dados, temos que levar em conta as forças laterais, vemos a compressão, vemos as ondas e muitos parâmetros que trabalham nos pneus. Então, quando você vê uma imagem como essa, ela te traz um efeito diferente. Eu também estava observando algumas vezes no monitor e você vê a deformação do pneu. É bastante impressionante e algo que nós conhecemos, e que consideramos em nossa simulação.
Mas a imagem é realmente extrema. Posso imaginar que se você tirar uma foto na Eau Rouge, por exemplo, você poderá ver algo muito semelhante.
Esta fotografia é um bom item para mostrar a todos que as forças que atuam sobre os pneus dos carros da F1 são muito, muito extremas. Então, quando estamos falando de um aumento de 1 ou 2 PSI de pressão, você pode facilmente compreender a partir disso. Precisamos de ar dentro do pneu para suportar este tipo de stress.

Referências: Motorsport.com

Imagem do carro de Rosberg por Peter Fox (@peterjfoxf1).

Outras Notícias
© 2016 Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Ydeal Tecnologia