Entenda o marketing, ele pode te ajudar com a fotografia

11/10/2016 - 02h22min - Por
COMPARTILHE
FACEBOOK Twitter

PREÇO: Todas as mercadorias e serviços tem o seu valor no mercado, porém muitas vezes pode ser difícil estipular o preço correto a ser cobrado, ninguém quer pagar caro demais por algo, porém se o valor for muito baixo quem fornece não terá lucro, os preços não podem ser determinados de forma aleatória. É muito difícil estabelecer valores, criadores e donos de empresas sofrem muito com este dilema, precisa haver um equilíbrio para que a balança não pese para o consumidor ou vice-versa.

Então, de forma resumida, PREÇO abrange todo esse universo monetário, é quanto os consumidores estão dispostos a pagar por determinado bem ou serviço, está relacionado aos objetivos que as empresas pretendem alcançar.

Preço é uma das quatro variáveis no Composto Mercadológico, ou marketing mix que os mercadólogos usam para desenvolver um plano de marketing. Segundo Jay Conrad Levinson, 14% dos consumidores decidem suas compras baseando-se exclusivamente no preço. Computa- se no preço, não apenas o valor monetário de um produto, mas tudo aquilo que o consumidor tem que sacrificar ao adquirir um bem.

Normalmente o chamado "preço de custo" é o trabalho e a dificuldade para adquiri-la. Por isso, os mercadólogos incluem em suas considerações os custos contábeis indiretos, custos de manutenção, a necessidade de recompra, e econômicos como mesmo a energia física, o tempo e o custo emocional de se adquirir uma oferta. Outras espécies de preço são:

Preço de Atacado e Varejo - Determinado pelo volume de vendas 

Preço corrente - Determinado no mercado de oferta e procura 

Preço justo - conceito capitalista que se opõe a mais valia socialista

PRODUTO: Qualquer coisa que possa ser adquirida, utilizada ou consumida em um mercado de vendas para satisfazer uma necessidade ou desejo. Produtos podem ser visualizados de maneira mais ampla, eles incorporam objetos físicos, serviços, pessoas, locais, organizações e ideias. Existem 3 níveis em que o produto precisa se encaixar: produto básico = o consumidor adquire o produto esperando sanar uma necessidade com ele por exemplo. Produto tangível = são consideradas as qualidades, aspectos, estilo, marca, embalagem... Produto ampliado = representado por algo além do que o consumidor espera em termos de produto básico.

É um conjunto de atributos, tangíveis ou intangíveis, constituído através do processo de produção, para atendimento de necessidades reais ou simbólicas, e que pode ser negociado no mercado, mediante um determinado valor de troca, quando então se converte em mercadoria.

Portanto, como produtos, consideramos bens físicos (furadeiras, livros, etc.), serviços (cortes de cabelo, lavagem de carro, etc.), eventos (concertos, desfiles, etc.), pessoas (Pelé, George Bush, etc.), locais (Havaí, Veneza, etc.), organizações, (Greenpeace, Exército da Salvação, etc.) ou mesmo ideias (planejamento familiar, direção defensiva, etc.)

PROMOÇÃO: Estratégia de promoção = é aonde você planeja a comunicação e as ferramentas que usará na promoção do produto. As bases para a estratégia de promoção estão na pesquisa de mercado aonde foi identificado o púbico alvo, pontos fortes a serem destacados, pontos fracos a serem evitados, oportunidades e eventuais barreiras existentes ao seu produto.

É necessário saber qual é o objetivo de marketing além das metas que devem ser alcançadas.

Intensidade é o impacto da estratégia junto ao público alvo. Por exemplo: será um simples panfleto entregue na rua ou veiculação de comerciais de TV.

Frequência é a quantidade de vezes que a estratégia será repetida. Por exemplo: a veiculação será em apenas um dia ou durante o mês inteiro.

Penetração é a forma como a estratégia atinge especificamente o público alvo, quanto maior o direcionamento, mais fechado será o foco e maior a penetração no público alvo.

PRAÇA: Considerada a menos perceptível, tanto para as empresas quanto para os consumidores finais. Mesmo assim é uma atividade extremamente importante para a satisfação geral do cliente.

A distribuição precisa ser bem trabalhada, ela abrange tanto a parte física ou logística. A primeira tem relação com a movimentação física do produto, enquanto a segunda realiza a mediação do produto.

Utilidade de tempo = adquirir o produto no momento em que ele é desejado (aqui e agora)

Utilidade de lugar = aquisição do produto com facilidade

Utilidade de posse = significa que o usuário tem a garantia de que está comprando um produto que estará em funcionamento o mais rápido possível.

Torna-se extremamente importante a existência de um projeto eficiente para conduzir os produtos até os clientes finais. Caso a organização não tenha estruturado esse caminho, tornará seu plano de marketing ineficiente, já que os consumidores ficarão acostumados a comprar os seus produtos em locais onde desejam e que estejam disponíveis quando deles necessitarem.

RESUMO DOS 4 P’s: PRODUTO: Variedade, qualidade, design, características, nome da marca, embalagem, tamanhos, serviços, garantias, devoluções.

PREÇO: Preço de lista, descontos, bonificações, prazo de pagamento, condições de financiamento.

PROMOÇÃO: Promoção de vendas, propaganda, força de vendas, ralações públicas, marketing direto.

PRAÇA: Canais, cobertura, sortimentos, locais, estoque, transporte.

PESSOAS: Se refere àquelas que devem, em tese, colaborar para o sucesso do negócio.

Os funcionários devem conhecer muito bem a organização (mesmo no caso das microempresas), sua missão, visão, valores e, assim, suas ações devem ser pautadas sob essas diretrizes.

A palavra chave quando se fala em colaboradores é treinamento. Treinar funcionários para que eles reproduzam sua forma de ser com o cliente. Funcionário sem treinamento não sabe o que fazer no cotidiano – Colaboradores sem preparo passam para o consumidor uma imagem negativa da sua empresa.

No segundo caso, quando o P de pessoas se refere diretamente ao cliente, ele é ainda mais importante. Tudo é feito para ele, afinal. É necessário saber o que o cliente espera, para atendê- lo nessas expectativas e ir além. Nesse caso, o conhecimento sobre o comportamento do cliente pode ajudar e muito, indicando parâmetros de ação baseados em antecipações de comportamento.

PROCESSOS: Os processos são o reflexo da criatividade, disciplina e estrutura incorporadas à administração de marketing. As empresas devem evitar planejamento e tomada de decisões. Somente com a instauração do conjunto certo de processos a orientar atividades e programas uma empresa pode se envolver em relacionamentos de longo prazo, mutuamente benéficos.

Outro importante conjunto de processos leva a empresa a gerar de forma criativa insights e inovações em bens e atividades de marketing.

PROGRAMAS: Aqui é onde as atividades da empresa relacionadas ao consumidor são refletidas, elas englobam os 4P’s e também uma gama de outras atividades de marketing que podem não se encaixar perfeitamente à antiga visão de marketing. Independentemente de serem on-line ou off-line, tradicionais ou não, essas atividades devem ser integradas de tal forma que seu toda seja maior do que a soma de suas partes e que realizem múltiplos objetivos para a empresa.

PERFORMANCE: No Marketing de Performance, você só paga pelos resultados alcançados, ou seja, pelo resultado em vendas.

Toda ação online deve ser interessante do ponto de vista do retorno sobre o investimento. Através de ações integradas, a Hi-Mídia tem o melhor mix de soluções em mídia online, para que sua empresa chegue onde deseja e realize seus objetivos em branding, audiência e vendas. Esse é o nosso compromisso: alcançar a melhor performance possível para o seu negócio.

O marketing de performance é toda ação em que pode-se medir os seus resultados.

Além de maior transparência para o cliente, há também o fator econômico. O cliente só paga por resultados obtidos, como a geração de “leads” ou até mesmo vendas, assim, há uma redução nos custos de aquisição.

O marketing de performance proporciona um maior ROI (retorno sobre o investimento), além de facilitar a identificação e direcionamento de maior foco para campanhas que geram mais resultados.

O marketing de performance é, sem dúvida, um investimento acessível a qualquer cliente, independente do seu tamanho ou mercado.

Outras Notícias
© 2016 Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Ydeal Tecnologia