A beleza de pessoas albinas registrada por fotógrafa russa

29/11/2016 - 03h32min - Por
COMPARTILHE
FACEBOOK Twitter

Yulia Taits, designer gráfica, fotógrafa e especialista em montagens surreais realizadas com o Photoshop em seus trabalhos. Mas, de acordo com ela mesma, ao decidir fazer um ensaio com pessoas albinas, percebeu que seria totalmente dispensável quaisquer retoques que fossem, para mostrar a beleza delas.

Taits nasceu na Rússia, em 1978, e reside em Israel desde 1995. Conta que em várias vezes imaginava como fazer um projeto com para dar visibilidade às pessoas albinas, pois as considerava donas de uma beleza única e hipnotizante.

“Fazia tempo que eu tinha a ideia para este projeto. A beleza única dos albinos me hipnotiza. Ela é tão pura e incrível que parece ter saído de fantasias e contos de fadas”, comenta.

O espaço para a beleza alternativa precisa ser buscado. E pensando numa forma de chamar a atenção para aquilo que não é percebido, que a fotógrafa e designer pensou no ensaio.

O branco em todas as fotografias foi distribuído de uma maneira para que o tom fosse visto como principal — e em algumas vezes, talvez, o único —.

Para Yula, o ensaio foi não apenas empolgante, porque permitiu que ela — longe do preconceito — trabalhasse todos os tons e matizes que a cor branca pode alcançar. As belas imagens e retratos, conseguem varias sensações e atraem os olhares em todas as fotografias. Ela garante que este é um dos melhores trabalhos que já fez e diz estar muito orgulhosa dos resultados.

O motivo do orgulho da russa levou o nome de “Porcelain Beauty” (Beleza de Porcelana). A exposição mescla a beleza das pessoas albinas a cenários que fazem conversar objetos, roupas e animais brancos. Tudo isso procura arrebatar o espectador ao mundo da fantasia.

Todas as imagens: Reprodução/Pinterest - Yulia Taits

Via Ondda

Outras Notícias
© 2016 Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Ydeal Tecnologia